segunda-feira, 23 de junho de 2014

Esse texto vai para..

texto-escola


Esse vai para todos os conselhos que eu já ganhei, pedi ou levei pra vida. Todos os amores que passaram mais rápidos que deveriam. O orgulho que me companhou quando eu não queria, e a saudade que sempre esteve comigo. A saudade de tudo, saudade do mundo. Saudade de quando eu sabia usar todos os conselhos e cuidar bem dos amores rápidos, de quando eu sabia lidar como orgulho e quando tudo isso me tornava uma pessoa melhor. Eu tenho saudade do meu eu antigo, da vida fluindo sem tanto peso pra carregar sozinha. De quando a saudade me movia e eu dormia realizada. Esse vai para a pessoa que me julgou incapaz, e para todas as oportunidades boas que eu acabei deixando pra trás. Vai para o amor que eu senti na hora errada e por para todos os meus erros que não foram perdoados. Vai para todas as vezes que eu dancei mesmo sem ter música, ou chorei agarrada em um travesseiro. Vai para o amor não correspondido de alguns anos atrás e pra troca de olhares mais perfeita de todas. 

Esse vai para o sol que me acorda todos os dias e para as poucas pessoas que estão comigo e me fazem acreditar que nenhum problema é tão grande ao ponto de me derrubar completamente. Para o choro da noite passada e por todos os sorrisos que ainda estão por vir. Para os pequenos detalhes que eu me apego e dão sentido a cada dia que vivo. Para a esperança que sinto quando coloco meus fones de ouvido e me desligo de todos os problemas que me perturbam. Para a minha vaidade as vezes fútil e para as minha neuroses com o espelho nas quais eu luto todos os dias. Para todos os meus momentos poéticos e os dias nos quais eu quero apenas um livro e nada mais.

Que um dia eu me livre de todas minha dúvidas e crie meu próprio modo de viver do que seguir estilos prontos e saber o que é melhor pra mim. Que eu ame da minha forma do jeito errado mas na medida certa. Que eu saiba me afastar de quem me diz que sou incapaz e aproveite melhor as boas oportunidades que eu deixo pra trás. Que eu ame na hora certa e perdoe erros alheios, mesmo que os meus não sejam perdoados. Que os dias nos quais eu me agarre em um travesseiro para chorar não sejam nada perto dos dias em que eu dançe sem música. Que eu esqueça os amores não correspondidos e procure mais trocas de olhares perfeitas. Que eu abra a janela todos os dias para ver o sol que me acorda e ame muito as pessoas que acreditam em mim. Que eu deixe esses choros pra lá e aguarde os lindos sorrisos. Que eu dê valor à esses pequenos detalhes que me trazem sentido e coloque sempre os fones de ouvido! Que eu me ame sendo vaidosa e me olhe menos no espelho. Que eu seja poética no ponto e ame passar o dia ao lado de um bom livro. Que eu seja eu para o resto da vida, repleta de saudades, erros e textos dedicados..

0 It Girl Comentaram !: