sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Acabando.


2016 foi um verdadeiro caos. Com extremos de amor, ódio e uma mistura de outros sentimentos. Foi um ano de péssimos acontecimentos e também de alguns dos melhores da minha vida. Eu nunca me senti tão bem quanto agora mas eu tenho memórias que reviram meu estômago de uma forma que eu só senti este ano. Ontem, quando me sentei pra começar a escrever isto aqui, meu corpo foi tomado por uma felicidade de ter sobrevivido ao turbilhão que foi minha vida nos últimos meses. Hoje, quando acordei e decidi dar continuidade, me senti estranha. Quando me olhei no espelho não me senti tão bem e até agora o que eu fiz foi me achar um corpo estranho perdido por aí. Isso diz muito sobre quem eu sou agora, mas só agora. Amanhã não mais. E também sobre este ano.
Esse ano eu fui de frente com a peculiaridade das coisas que eu posso sentir. Eu me senti estranha, de uma forma que as pessoas estranhas não se sentem, então no fim eu julguei que aquilo era normal. Eu senti amor de umas formas que eu não havia sentido antes, e tudo bem, minha vida não é uma novela e meus sentimentos não precisam ser todos claros, acontece.
Eu fiz terapia, desisti de mim algumas vezes mas também me senti a pessoa mais feliz do mundo em certos momentos. Em outros eu só queria ouvir palestras sobre teologia pra tentar entender um pouco mais das coisas. Eu me limitei em vários aspectos, me decepcionei com algumas notas mas também me senti pronta pra encarar a vida adulta. Tola.
Eu não quero que isso aqui vire um "Em 2016.. eu chorei, sorri, sofri, amei...", até porque isso todo mundo faz. O que me importa hoje é como cada uma dessas coisas acontecem. Não só uma vez, mas várias, de jeitos diferentes, em momentos complexos e em outros, sem que a gente perceba.
No fim, nós estamos aqui sentindo as mesmas coisas mas cada um do jeito, em seu momento. E é isso que nos diferencia, que torna a história de cada um tão única.
Não sei como fazer um texto de fim de ano não ser clichê, desculpa.
E bom fim de ano pra vocês!

Graças a minha falta de tempo pra estar no computador, mal vou conseguir postar qualquer coisa para o natal. Se não conseguir aparecer até lá: FELIZ NATAL. E desculpa qualquer coisa.

0 It Girl Comentaram !: