terça-feira, 3 de novembro de 2015

Agonia.

pensando
É triste pensar sobre, mas não há outra verdade mais certa que, hoje, eu, mais que ninguém consigo me afundar em um nível sem volta, sem segundas chances e sem esperanças que possam me fazer acreditar que eu vou sair desse abismo de pensar no pior, de esperar o pior e de no final atrai-lo.
É triste e inevitável que a minha cabeça crie casos e acasos, que coloque em situações péssimas e me faz imaginar coisas que talvez nem seja possíveis. Sou magoada, mas o que me deixa pior é ter que lidar com todos os pensamentos que na maioria das vezes lutam contra mim e gritam em uma altura que consegue me despertar de um sono.
Não quero ser quem acerta em tudo, ter a vida perfeita e ser invejada por isso, longe de mim respeitar todas as regras e andar totalmente na linha.. mas fazer tudo errado sempre, cansa. Me cansa essa injustiça, a falta de amor e a minha incapacidade de ser mais compressível com tudo, então eu acabo sofrendo.
Não saber o que fazer me esgota e faz com que eu me afasta e fuja das situações que exijam de mim alguma decisão a ser tomada. O lado positivo e negatividade vivem brigando dentro de mim. Dias atrás eu escrevi um texto no pico da felicidade sobre como as coisas podem dar certo quando o mundo prova o contrário e que deve haver esperanças dentro de cada um de nós, sim! E eu me lembrei o porque de gostar da escrita em dias tristes, a dor faz com que a gente enxergue certos pontos que em partes nos abre os olhos e nos faz bem, o que não aconteceria em plena felicidade.
As coisas parecem mais reais, o que eu não sinto quando está tudo bem e consequentemente dando certo . Parece que quanto mais alto eu subo maior pode ser o tombo, é algo inesperado demais e eu virei vítima dessa mudança constante de humor sentimentos
e emoções.

2 It Girl Comentaram !:

Duda Castilho disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Giovana Santoro disse...

Muito obrigada :)